Curiosidades | Porque Mudei Nome? Casamento: Como Me Sinto?

quarta-feira, maio 08, 2019



Curiosidades

Lancei-vos um desafio e vocês aceitaram, hoje respondo às vossas curiosidades.


Há duas semanas no instagram, aderi ao desafio dos 20 factos sobre mim e contei-vos algumas coisas. Os dois factos que despertaram mais reações foram o de ter mudado de nome e o de adorar o meu trabalho (confesso que fiquei surpreendida com a quantidade de pessoas que disse que odiava o próprio trabalho). Depois dos factos, perguntei-vos se tinham alguma curiosidade sobre mim... As atenções voltaram-se novamente para a mudança de nome e o trabalho...

Vamos conhecer as minhas respostas às vossas curiosidades?

Curiosidades

Como conseguiste conquistar um trabalho que gostas?
Esta é a pergunta que nunca sei bem o que responder... Antes de trabalhar onde trabalho atualmente, já penei muito! Já trabalhei num call center, já fiz voluntariado durante anos, já trabalhei numa instituição conhecida que não era levada a sério, já trabalhei num infantário por muito pouco € e já trabalhei num local em que não tinha horários e onde tinha de estar constantemente online... 

Quando surgiu esta oportunidade, quase rejeitei (valeu-me a minha rica mãe). Quando dei por mim, estava a trabalhar num local com boa energia, com animação, rodeada de pessoas fantásticas e onde adquiro competências todos os dias, que me permite trabalhar em coisas bastante diferentes e sobretudo crescer pessoal e profissionalmente.


Curiosidades

Porque amas estar no teu trabalho e como começou essa paixão?
Esta foi uma das perguntas mais feitas. Amo o meu trabalho pelo que falei em cima, permite-me fazer muitas coisas e diferentes, permite-me crescer, querer sempre mais e é altamente desafiante. Para não falar que trabalho com crianças e tenho a missão de lhes proporcionar dias inesquecíveis. Tudo isto faz com que adore o que faça. 

Como começou não sei explicar, sei que me custa ir de folga quando já estou "engrenada" no trabalho. Parece que tenho de fazer reset, acalmar e voltar. Ahahah

Sempre foi o que quiseste trabalhar?
Nunca me tinha imaginado a trabalhar na área em que estou atualmente, não por não gostar mas porque é algo muito específico e que até à pouco tempo não existia na cidade de Coimbra. Mas uma coisa é certa, nem sempre quis (por inexistência) mas é algo que quero para o futuro!


Curiosidades

Em pequena, o que querias ser quando fosses grande?
Diz a minha mãe que eu queria ser advogada (pelo meu sentido de justiça). Depois lembro-me de querer ser educadora de infância. Lembro-me de não saber bem o que queria e de ter decidido à última o que queria (sim, já a preencher o boletim da candidatura ao ensino superior, sim eu sou desse tempo). Acabei por me tornar educóloga.

Gostava de saber mais sobre a tua revista
Blogazine está numa fase de interregno. Queremos mudar o formato, fazer algo diferente, algo que seja inovador para nós equipa, algo desafiante. Estamos a trabalhar nisso, há mais tempo do que gostava. Já agora, se quiserem fazer parte do projeto é só enviar email para blogazine.revista@gmail.com

Onde moras e o que mais gostas na tua cidade?
Moro na Mealhada mas a minha cidade é Coimbra. Sempre foi lá que fiz a minha vida. O que mais gosto é a alegria que a vida académica traz à cidade, o Jardim Botânico, a Quinta das Lágrimas, a Alta da Cidade (Universidade), as ruas da Baixa e o parque verde. Tudo sítios que devem de ir :)


Duelo

Onde vais buscar inspiração para o blog?
Assim muito honestamente? À minha vida. O blog sempre foi um apêndice da minha vida. Gosto de expor o que é real, o que faz sentido para mim, o que uso, o que resulta comigo, o que está a acontecer, o que acho que as pessoas devem saber/conhecer... Claro que tenho bloggers referência, que gosto de seguir e ler: O Pinguim Sem AsasAs Minhas Pequenas CoisasThe Pink Elephant Shoe e A Pipoca Mais Doce.

De que signo és?
Balança. Não ligo muito a signos mas um dia alguém me disse que as pessoas do signo balança medem bem as consequências, são racionais e pesam bem as opções. Confesso que identifiquei-me, porque sou exatamente assim, penso muito (se calhar demasiado) antes de tomar uma decisão.

Qual a tua data de nascimento?
27.09.1991 e nasci às 18h13


Curiosidades

Como foi o pedido de casamento?
Foi no jardim da Quinta das Lágrimas em Coimbra (e ia correndo mal quando soube que tinha de pagar para entrar, quis logo mudar de jardim). Resumidamente, o Peter organizou-me uma espécie de peddy papper, deu-me a 1ª pista e eu tive de seguir as pistas. Cada pista levava-me a um local, a um frasquinho com uma questão que me fazia avançar para outro. 

O jogo terminou pertinho da Fonte dos Amores com o moço de joelho no chão, com a mão a tremer e a dizer aquela frase que acho que todas sonhámos um dia ouvir: Queres Casar Comigo? Confesso que só consegui dizer "claro", porque para mim era claro que queria casar com ele ahahah. O Peter reclama até hoje que eu não lhe disse sim quando me pediu em casamento. 

Como te sentes agora que o casamento está a chegar?
Nem sei bem o que dizer... Estou num misto de sentimentos. Não me sinto bridezilla, louca, nervosa... Sinto-me preocupada com alguns pormenores mas não em demasia. Continuo a achar que falta imenso tempo (quase 4 meses) e que tenho o mais importante: noivo, quinta, catering, cerimónia, decoração e a família. Não é isto o mais importante? O restante são pormenores que até ao dia se arranjam.


Curiosidades

Qual o truque para manter um namoro tanto tempo?
Na minha visão, o essencial é haver respeito, confiança e amizade. Sem esta base, nada feito. Depois o conselho que dou sempre é: vivam juntos antes de casar! Viver junto é um desafio e é nessa parte que surgem as maiores diferenças, que têm de ser trabalhadas em conjunto de forma a afinar a "máquina". 

Divirtam-se, deixem o outro se divertir, confiem e respeitem, respeitem muito para que a outra pessoa também vos respeite. Não sejam daquelas pessoas possessivas que querem ver o telemóvel, saber onde está a cada minuto, com quem está... Lamento mas esse não é o caminho certo. 

Como consegues gerir tantas coisas ao mesmo tempo?
É preciso muita organização, muita paixão, muita vontade de querer as coisas e... Dormir pouco. Para estarem a ler este post tenham noção de que o mesmo foi agendado às 4 da manhã e levou 3 horas a ser totalmente produzido. É como tudo na vida: força, determinação e muita organização. Todos conseguimos. Já percebem o porquê de odiar aquela frase do "não tenho tempo". 


Duelo

Porquê e como mudaste o teu nome? Qual o teu nome anteriormente? Qual foi a reação de familiares e amigos? Foi complicado chamarem-te pelo nome novo? 
A pergunta que mais gente quer ver respondida, a que originou este post e a que deixou toda a gente curiosa. Para lançar mais o pânico... Sabiam que em 10 anos, o meu nome mudou duas vezes?

Curiosidades

Resumindo a história muito rapidamente: sou adotada. Tive à tutela durante 17 anos (quase 18, desde os primeiros meses de vida) sem a minha família saber, pensávamos todos que eu estava adotada mas afinal as coisas em tribunal nunca tinham sido concluídas. Na altura que descobri, tive de pedir ajuda a um conservador porque simplesmente aos 17 anos (supostamente) já não correm processos de adoção.

Foram meses longos, de muita burocracia mas que no final terminaram de forma feliz: com a minha adoção. Ao ser concluído o meu processo de adoção, foi-me dada a possibilidade de retirar os apelidos relativos aos pais biológicos e colocação dos apelidos da família adotiva. 


Curiosidades

E foi assim que deixei de me chamar Ana Rita Ferreira dos Santos Loureiro para me chamar Ana Rita Cortez. Este é o motivo de eu ter tanto orgulho no meu apelido e de gostar de ser tratada por ele. Não tive de pagar para retirar/acrescentar apelidos mas na altura, lembro-me que me informei e que é MUITO caro tirar um só apelido, quanto mais quatro.

Pessoalmente, nunca me identifiquei com o meu primeiro nome, lembro-me na altura quando me perguntavam o nome eu dizia Rita, as pessoas perguntavam o apelido e eu dizia "Rita só", inclusivamente aos professores. Basicamente quando mudei de nome, fiquei bastante feliz e identificada. A família e amigos não reagiram. Sempre foi um tema do conhecimento geral, nunca tive problema nenhum com isso, então aconteceu tudo de forma muito natural.


Curiosidades

Não foi complicado chamarem-me pelo novo nome porque era o nome com o qual me identificava. Difícil foi nos 2 anos que se seguiram ter de mudar todos os documentos, ter um registo com um nome e dar um cartão de cidadão com outro, ter de explicar a história 1001 vezes... Ter acabado de entrar na universidade com o nome antigo e ter de mudar tudo de um dia para o outro. Isso sim, foi difícil. Difícil e muito caro, mas não me arrependo 1 único minuto :)

E pronto, foram estas as minhas respostas às vossas curiosidades.

Contem-me lá qual a curiosidade que despertou mais a vossa atenção ou então deixem novas curiosidades que respondo nos comentários.

You Might Also Like

6 comentários

  1. Realmente a tua vida dá mesmo um livro, confesso que gostei bastante de te conhecer um pouco mais e de como era o teu nome antigamente
    Beijinhos
    Novo post
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito da história do teu nome. Fico sempre feliz com esse tipo de histórias que envolvem famílias cheias de amor :)

    ResponderEliminar
  3. Wooow. Antes de mais acho maravilhoso assumires e seres tão feliz no teu trabalho. Que sorte :) na verdade não me queixo maaaas...também não posso dizer que não gosto de ir de folgas ahaha
    QuAnto ao nome, que história bonita. Se te faz feliz é tudo o que interessa.
    Quanto ao casamento, estamos no foco eheh

    ResponderEliminar
  4. Qual o truque para manter um namoro tanto tempo?
    Vou só acrescentar que essencial manter a linha de comunicação aberta. Se começam a pensar num assunto falem e não deixem acumular. Isto depois de ter filhos é ainda mais importante porque com o trabalho extra e o cansaço acumulado às vezes vais adiando e pode acabar em mau resultado...
    De resto sem dúvida, vivam juntos antes de casar que é muito diferente namorar e viver juntos...
    Ainda bem que tudo se resolveu com o teu nome e claro, o teu sentimento de identidade vale mais do que qualquer dinheiro que tivesses de gastar... Parabéns por teres conseguido!

    ResponderEliminar
  5. Uau que história! Não sabia que eras adotada e só 17 anos depois descobriram que não era oficial ?! Dayum .. Mas ainda bem que acabou tudo em bem �� agora bora lá preparar esse casório �� vais colocar o nome do teu noivo ? Se sim vai ser a 3a vez de mudança ihihihi

    ResponderEliminar
  6. Uau que história! Não sabia que eras adotada e só 17 anos depois descobriram que não era oficial ?! Dayum .. Mas ainda bem que acabou tudo em bem 😄 agora bora lá preparar esse casório 😁 vais colocar o nome do teu noivo ? Se sim vai ser a 3a vez de mudança ihihihi

    ResponderEliminar