Maternidade | Como Pode Um Filho Ser Péssimo?

terça-feira, janeiro 23, 2018


A maternidade é uma coisa maravilhosa, mas parece quem nem toda a gente a valoriza.


Já ouvi por diversas vezes raparigas comentarem que se tivessem um filho neste momento seria péssimo... Wooooow, calma lá. Como é que ter um filho pode ser péssimo? 

Este tipo de afirmação no geral deixa-me muito chateada, ainda para mais quando as pessoas que a fazem têm estabilidade familiar e financeira... 

Ainda que não aceite a afirmação, conseguiria aceitá-la de uma miúda com 15 anos que engravidou da "curte" da altura ou até mesmo de uma rapariga com 20 que anda com 3 rapazes ao mesmo tempo e não sabe quem é o pai, mas... 

... de pessoas com casa, trabalho e estabilidade? Não! 
Todos nós fazemos planos, ambicionamos uma maternidade de sonho, o melhor para os nossos filhos, poder dar-lhes "tudo", não ter de olhar para os tostões e dar-lhes uma vida tranquila, mas o facto de todos os fatores não se alinharem, não quer dizer que o nascimento de uma criança seria péssimo, porra!


Se teríamos de trabalhar mais, ter dois empregos, comprar fraldas de marca branca, dar apenas um brinquedo ou vestir roupa da feira? Paciência! Essas coisas não definem ninguém. 

O mais importante é haver amor e carinho e tenho a certeza que pessoas estáveis, ainda que não achem que estão na melhor fase da vida, são capazes de dar isso! 

O pior é quando na cabeça das pessoas ter um filho significa abdicar de saídas à noite, da "vida louca", de bebedeiras, de comprar aquela camisola cara ou de fazer aquela viagem... Que acontece, acreditem. 

Ter um filho é uma grande responsabilidade, tem de ser bem pensado e de preferência programado, mas se eu engravidasse neste momento? Jamais diria "que ter um filho seria péssimo"! 

(Ressalvar só que não estou a falar das pessoas que não querem ter filhos por opção.)

Qual é a vossa posição nesta história da maternidade? Concordam comigo ou ter um filho seria péssimo? 

You Might Also Like

36 comentários

  1. Falo por mim — ter um filho agora era péssimo. Não tenho problema em dizer isto. Até tenho capacidade financeira, até ganho bem, mas gosto da vida que levo. Gosto das saídas, da liberdade. Não digo que mais tarde não venha ter um filho, mas agora era péssimo.

    TheNotSoGirlyGirl // Instagram // Facebook

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São opiniões :)
      Por isso é que gosto de as debater :)

      Eliminar
  2. Concordo contigo! Apesar da responsabilidade, para mim, ter um filme nunca seria péssimo! Muito pelo contrário! :P

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. “Péssimo” é uma palavra muito forte... :/
      Concordo contigo :)

      Eliminar
  3. Acho que existe uma grande necessidade de embelezar a maternidade...nem tudo é tão lindo, legal e gostoso. Existe também as partes cansativas, desesperadoras, tristes...enfim. Cada qual com a sua experiência.
    Porém, acho que outras pessoas também colocam um monstro em cima disso e é bem complicado, como se a maternidade viesse para acabar com a vida dos pais.
    Acho que tudo tem um equilíbrio...
    Beijos

    Blog Lua Soares | Instagram Me segue lá <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Equilíbrio é uma boa palavra. Acho que temos sempre de medir tudo.
      Beijinho

      Eliminar
  4. O meu sonho sempre foi ser mãe. E fosse qual fosse a situação, a não ser que estejamos a falar de um filho fruto de uma violação,ter um filho para mim seria sempre um sonho. Contudo não vou tentar ter um de propósito neste momento, porque apesar de ter uma relação estável e uma casa, estou desempregada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatakente como eu, queremos muito mas cada coisa a seu tempo, foi como disse, não está nos planos, mas se acontecesse... Vinha :)
      Beijinho

      Eliminar
  5. Depende do ponto de vista de cada pessoa e acho que não se deve julgar.
    Sinceramente, com 23 anos, se tivesse a trabalhar e numa relação estável, engravidar neste momento seria péssimo porque ainda há imensa coisa que quero fazer antes de "ficar presa". Acho que estás a levar o assunto demasiado a peito, cada um sabe de si e não se deve julgar alguém só porque quer aproveitar a liberdade um pouco mais, porque quer queiramos quer não, um filho acaba com a liberdade de um casal.
    Lamento não concordar contigo, mas acho que julgaste demasiado.
    Beijinho**

    htps://tinygirlreviews.wordpress.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não estou a julgar ninguém :) só dei a minha opinião sobre algo que me incomoda muito...

      Eliminar
  6. Pode ser péssimo se a pessoa estiver doente física ou psicologicamente ou desempregada, por exemplo. Pode ser péssimo senão houver interesse em ter a criança. A pessoa pode reconhecer que não tem capacidade para lidar com uma criança sozinha se souber que o namorado a deixa... São situações difíceis. Mas nem por isso são más pessoas. A minha mãe ponderou muito antes de me ter. Sofria de violência doméstica. Conseguiu ter a coragem de sair do casamento e ficar sozinha com dois filhos. É preciso muita coragem, muita força e ser-se super mulher. Isso não é para todos... Cada caso é um caso, na minha opinião...
    _Telma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente :) mas eu acho que “péssimo” é uma palavra muito forte, sobretudo usada com certos argumentos.
      Beijinho

      Eliminar
  7. Pessoalmente acho que estás a generalizar demasiado... Dás exemplos de que "entendias" se fosse uma miuda de 15 anos numa curte ou de uma de 20 com 3 namorados? E de uma de 20 com estabilidade financeira, uma relação estável mas que não tem sequer o mínimo interesse em ser mãe? Não seria péssimo para ela ter um filho? Opiniões são opiniões e a maternidade não é o mesmo para toda a gente. Nem toda a gente quer ser mãe e nem toda a gente que o quer ser está na altura certa da vida. E para isso não precisas de ser uma maluca com 3 namorados ao mesmo tempo e sem noção da realidade. Realmente seria algo completamente tranquilo ter dois trabalhos para alimentar a criança. E depois os avós que tratem deles não? Há alturas em que realmente ter filhos seria péssimo mesmo que ser mãe faça parte dis teus sonhos.

    Mii,
    Comic Life Blog

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nesta fase do campeonato, com tanta informação e tantos métodos, se não queremos ter um bebé é muito simples de os precavermos.
      Acho que não é “andar à chuva”, “molhar-se” e depois achar que é péssimo.
      Mas isto é só a minha opinião (este post) ;)

      Eliminar
  8. Ser mãe é uma benção e é maravilhoso! Acordar e ver do nosso lado aquele presente lindo, sorrir e sentir um calor enorme no peito de felicidade e chorar de emoção. Grato ouvir "mama eu amo-te muito"...isso não tem preço!!!

    Fui mãe aos 19 e muita gente me criticou, disse que eu iria me arrepender, que era muito cedo...etc etc!!!
    Ser mãe me trouxe tanta alegria, descobri em mim um ser tão carinhoso e protetor. Virei noite em claro, sem dormir nadinha...mas vale tanto a pena!
    E quando voltei a engravidar aos 24, chamaram me de tola, palerma...porque na cabeça das pessoas nos tempos de hoje 1 filho já é muito...e eu farta de ouvir isso perguntei para a "sábia" pessoa: "é você que vai pagar as contas das fraldas? não!"...Fui grossa? Sim, fui...mas pelo amor de Deus, as pessoas têm que aceitar.

    Sei que ser mãe novinha, adolescente é complicado mas quando à amor...aí tudo muda!!! Ser mãe é uma dadiva que não é para todas as mulher. Ser mãe é algo que me completa, que me faz feliz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parabéns por seres essa mãe maravilhosa :) e por teres agarrado com unhas e dentes.

      Eliminar
  9. Eu sou toda pró maternidade, adoro ser mãe e veio numa altura difícil da minha vida. Mas...
    "Falo por mim — ter um filho agora era péssimo. Não tenho problema em dizer isto. Até tenho capacidade financeira, até ganho bem, mas gosto da vida que levo. Gosto das saídas, da liberdade. Não digo que mais tarde não venha ter um filho, mas agora era péssimo."
    Acho que isto é uma opinião muito válida. Não a entendo muito bem, mas porque não penso da mesma forma. Contudo, respeito e muito, porque acho de uma grande maturidade assumir uma coisa dessas. Uma pessoa tem todo o direito de não querer engravidar numa altura em que preferem manter a vida que levam. Não são egoístas por isso. São sensatas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que sim, mas o caso que refiro, a argumentação que refiro, não dão suficientes para querer abortar só porque vou perder a liberdade...
      É a isto que me refiro.
      Não condeno ninguém por ser consciente e não querer ter um filho em qualquer altura, isso não, condeno quem faz as coisas, depois arrepende-se acha péssimo e decido abortar. Só isso.
      Beijinho

      Eliminar
    2. Ah! Então, sim, aí estamos de acordo. Até porque eu não sou mt a favor do aborto... acho que é preciso uma razão (MUITO) mais forte do que isso ;)

      Eliminar
  10. Vai fazer um ano que fui mãe e sinceramente não sei se foi em boa altura ou má, apenas aconteceu. Não sinto que o meu pequeno seja uma prisão, porque se nós quisermos sair com os nossos amigos os avós podem ficar com o pequeno até agradecem. Não vi grandes mudanças, apenas aumentou a família xD
    Acho que não há uma data especifica, mas se continuarmos sempre adiar os filhos vão ter 20 anos e os pais 60 ou mais, será que aí aproveitamos alguma coisa?

    Beijinhos,
    DEZASSETE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom ver o teu testemunho.
      Parabéns pela coragem, pela força e pelo baby :)
      Beijinho

      Eliminar
  11. Não tenho filhos, mas tenho dois sobrinhos maravilhosos. O meu irmão e cunhada, são super pais para eles. Que eu sempre comento, essas crianças são felizes e são benções em nossa familia
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E duas :) Por aqui também ainda não há filhos, só sobrinhos :)
      Beijinho

      Eliminar
  12. Olá!

    A seguir o teu blogue! Não conhecia ainda, gostei muito, parabéns!

    Beijinhos
    Blogue | Facebook | Instagram | Youtube | Zomato | Pinterest

    ResponderEliminar
  13. Não sei se são as palavras que são pesadas ou se somos nós que as ouvimos assim. Um filho nunca é péssimo, de acordo. Mas a ideia de um filho pode ser, sim, péssima.
    Sobretudo quando falamos em abstracto dizer que 'seria péssimo ter um filho agora' é uma mão cheia de nada em termos daquilo que efectivamente aconteceria se a pessoa engravidasse (ou se a sua companheira engravidasse, dependendo de quem diz).
    Eu tenho dois filhos, quero ter um terceiro e ainda assim tenho que dizer que engravidar agora seria péssimo. Ficaria feliz de qualquer maneira? Claro. Amaria e cuidaria com a mesma intensidade? Claro. Mas que é tudo menos oportuno? É...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alô Inês :)
      Eu falo de um nicho muito específico, não das pessoas que dizem que engravidar era péssimo devido à altura...
      Falo das pessoas que estão nem aí e que afirmam que se engravidassem não queriam um bebé.
      Já ouvi argumentos como: "choram muito", "não tenho paciência", "não quero deixar de sair à noite por causa de um bebé", e coisas mais graves até.
      Acho que se não queremos ter filhos, não faltam opções (contracetivos) para que isso não aconteça.
      Beijinho e obrigada pelo teu comentário.

      Eliminar
  14. Discordo a 100%. Ter um filho agora seria péssimo. E nenhuma das suas avaliações está correcta. Cada um é que sabe o melhor para e a melhor altura ou não para isso acontecer. Não gostei do seu texto. Apesar de ser a sua opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Glórinha, como disse e bem, isto é a minha opinião e eu tenho o direito de a expressar no meu próprio blog, afinal esse é o propósito do mesmo.
      Diz que a minha avaliação não está correta e que não gostou do meu texto mas, ao contrário das outras pessoas que comentaram, não apresentou nenhum argumento...

      Compreendo que possa não gostar do texto, não podemos agradar a toda a gente, no entanto isto é um blog pessoal e sou livre de dar a minha opinião sobre os mais variados temas. O importante aqui é haver respeito.

      Eliminar
  15. quando engravidei, e sabes que não foi fácil, pedi por tudo para não serem gémeos e depois tendo dois sacos vitelinos quase deseperei com a possibilidade. Se calhar faz de mim má pessoa mas havia muitas razões para preferir que não fossem gémeos, tal como preferia um rapaz (por questões possíveis de saúde).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alô :)
      Não te faz nada má pessoa, há um motivo, forte, e isso é ser consciente :)
      Beijinho

      Eliminar
  16. eu acho que simplesmente existem pessoas que não nasceram para ser mães. será que as podemos julgar por quererem investir as suas vidas em si mesmas e não a cuidar de outra pessoa, mesmo que seja um filho? por isso compreendo que, mesmo com estabilidade financeira, muita gente pense que ter um filho era algo péssimo. afinal, as crianças são uma responsabilidade que nem todos estão dispostos e prontos para assumir.
    gostei do post e acho que foi um tema interessante a debater :)
    beijinhos https://ratsonthemoon.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alô :)
      Só deixar claro que não me refiro a quem não quer ter filhos, refiro-me aos que que andam à chuva, molham-se e depois acham uma criança péssima e o aborto chega a ser ponderado.
      Beijinho e obrigada :)

      Eliminar
  17. tenho 42 anos e estou grávida. Já o podia ter feito há mais tempo? Já, mas quis aproveitar com o meu marido as saídas, as viagens, o não ter horários nem regras ao fim de semana, etc. POr isso só agora decidimos avançar para esta gravidez. AMbos temos filhos de relações anteriores (a Smartieteen e o Timteen) que vão aos respectivos pais de 15 em 15 dias. Durante os fins de semana em que os nossos filhos não estão fazemos uma vida completamente diferente daquela que temos durante a semana com eles. Agora com este baby em comum vão acabar esses fins de semana, mas ganhamos outras coisas. Não sendo "péssimo" ter um filho, há alturas em que precisamos de tempo/espaço para nós. Ter um filho deve sempre ser uma decisão consciente de que se vai perder muita coisa, mas também que se ganham outras. A nossa opção de ter mais filhos foi tardia, mas consciente. Vão-se os fins de semana a dois, vem um amor para a vida toda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo em absoluto com o teu comentário.
      A questão aqui é engravidar sem querer e achar uma criança péssimo. Temos de ser responsáveis. Nos dias que correm não se admite isto.

      Eliminar